quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Utopias - Interlúdio

Decidi escrever este post para organizar esta série, e para que as três milhares de pessoas que lêem este blog compreendam o que se passa pela minha cabeça enquanto planejo os posts do futuro.

No presente momento, estou escrevendo o texto sobre "Utopias Piratas". Entretanto, já tenho em mãos três outros livros de utopia, e a intenção de adquirir um mais dois ou três. Os três livros que já tenho são "A República" do Platão, "Nova Atlântida" de Francis Bacon e "Looking Backward" de Edward Bellamy. Os dois primeiros são bastante famosos, tendo sido escritos por dois gigantes da Filosofia, e portanto dispensam introduções. "Looking Backward", por outro lado, apesar de ter sido bastante famoso e influente em sua época, especialmente nos Estados Unidos, parece ser relativamente desconhecido hoje em dia, pelo menos no Brasil. Pretendo remediar, pelo menos parcialmente, esta situação, descrevendo aqui a utopia desenhada por Bellamy.

Os três livros restantes, que ainda tenho que encontrar em algum lugar, são "Utopia" de Thomas More, "Walden" de Henry David Thoreau e "Walden III" de Rubén Ardila. O primeiro quero ler por que, francamente, se não foi o livro que iniciou a tradição literária das utopias, foi o que a codificou, isto é, organizou e deu um rosto para uma série de outros livros que apareceram depois. "Walden III" trata da experiência de Análise do Comportamento levada à cabo no Panamá em 1979, enquanto "Walden" é o relato da experiência individual de Thoreau no meio do mato. Possivelmente não deveria considerar este último como um verdadeiro livro de utopia, mas o valor sentimental de ler e resenhar Walden I, II e III é grande demais para ser jogado fora.

Por fim, pretendo comentar um último livro, que, apesar de não estar à minha imediata disposição, está aqui ao lado, na biblioteca da FABICO: "Zona Autônoma Temporária" de Hakim Bey, pseudônimo do autor de "Utopias Piratas". De novo, não é um livro sobre utopias imaginárias, mas sim sobre como criar micro-utopias localizadas, e como elas surgiram em vários lugares ao longo do tempo, com as mesmas características. Acho que vale a leitura.

Lembrando sempre que eu mudo de idéia fácil, e posso resenhar outros livros antes desses, mas pelo menos agora vocês têm noção do que pode vir por aí.

Um comentário:

denise disse...

a propósito de thoreau, criei um blog chamado "lendo walden", com notas de leitura e pesquisas que fiz durante a tradução da obra.
se quiser visitá-lo, o endereço é http://lendowalden.blogspot.com

abraço
denise